6 de fev de 2011

Lançamento // Frevo em oito baixos, para o povo pinotar

Lançamento // Frevo em oito baixos, para o povo pinotar
(Michele de Assumpção) - Diário de Pernambuco
Edição de domingo, 6 de fevereiro de 2011 
Os compassos são de frevo, o timbre é de forró - porque os ouvidos estão
mais acostumados a ouvir oito baixos no xote, no baião e nas marchinhas junina.
 Eis que Arlindo dos Oito Baixos surpreende ao gravar uma série de frevos
 antológicos,com seu instrumento. ´Ficou bom e todo mundo tem gostado`, 
diz o artista.
Arlindo conta que sempre tocou frevos nos shows, mas nunca pensou 
em registrá-los.
´O pessoal me cobrava muito isso. Eu, no meu show, sempre encerro com frevo, 
que o povo gosta muito de pinotar, me falaram então para gravar os frevos e decidi que ia ser neste ano`.
Oito baixos no frevo está com uma série de shows de lançamento. Hoje, no Forró do Arlindo,
 a comemoração vai ser especial, pois já costuma reunir seus fãs. No dia 18 de fevereiro,
já no clima de carnaval, o show é no Pátio de São Pedro.


Com o acompanhamento da sanfona de Marcelo de Feira Nova, baixo de Adilson Macedo,
bateria de Raminho e surdo de Quartinha, o CD contou também com algumas participações.
Tem Gennaro (sanfona), Bozó (violão desete cordas), e Maestro Spok (quinteto de sax),
 que deu de presente a Arlindo uma faixa bônus com direito a depoimento de agradecimento. 
´Sempre frequentei o forró de Seu Arlindo e fiquei muito feliz quando Raminho me
 ligou e convidou para participar deste disco de frevos. Me senti muito emocionado,
porque sempre fui fã de Seu Arlindo, que considero uma lenda viva da música brasileira`,
depõe Spok, que emenda com um frevo de rua floreado pelo dedilhado de Arlindo.


´Foi o primeiro disco do frevo com oito baixos. Não conheço outro`, gaba-se Arlindo,
 que mede a boa aceitação com o número cada vez maior de pedidos nas lojas.
´Hoje mesmo um monte de loja pediu, e já tem uma entrega para mais trezentos 
amanhã.Acredito agora que todo ano vou gravar, mas vou começar a ensaiar uns 
frevos maisdifíceis para o ano que vem`, planeja. Ele conta que frevo na sanfona
 pode ser mais difícil que forró. Por isso, escolheu músicas que já executava em shows, 
como Alegria de Pompéia (Manoel Ferreira/ Ruth Amaral), Vassourinha doLevino (Levino),
Come e dorme (Nelson Ferreira), Formigão (Felinho), e Madeira que cupim
não rói (Capiba). ´Músicas antigas, da época que eu ainda nem tocava`,
encerra o mestre. (Michelle de Assumpção)


Serviço Lançamento do CD 8 Baixos no Frevo, de Arlindo dos Oito Baixos
Onde: Forró de Arlindo (Av. Hildebrando de Vasconcelos, 2900, Dois Unidos)
Quando: Hoje, a partir das 17h
Preços: R$ 10 (entrada) e R$ 10 (CD)

Nenhum comentário:

Postar um comentário