12 de mar de 2011

Origens da sanfona

Uma das coisas mais difíceis na pesquisa que envolve a sanfona de oito baixos, é a obtenção de dados sobre os músicos das duas primeiras gerações de sanfoneiros: a geração de Januário, pai de Gonzaga, e a geração do próprio Gonzaga, da qual ainda sabemos pouco mais do que alguns nomes e breves relatos. Recentemente, o escritor piauiense Marcos Damasceno escreveu um livro "Julio Dias - 100 anos de forró". Nesta obra, há o resgate da história oral da familia Dias, através de cinco gerações de sanfoneiros. Julio Dias, o patriarca, cujo nome que dá título ao livro, natural do município de Dom Inocêncio, Piauí, que dista 645 Km de Teresina, capital do estado, viveu entre 1895 e 1965. O resgate da história oral conservada e transformada pela memória das gerações que é transcrito em palavras, vertidas através de um documento escrito, são de extrema importância. No caso de uma história ainda lacônica como a da sanfona de oito baixos na região nordeste,constituem  importante veículo de conservação, divulgação e mudança da própria história, que, a cada passo, é contada através de novos dados recolhidos pelos sertões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário