23 de jun de 2012

Luizinho Calixto toca choro ao som da sanfona na Praça Rio Branco


PARAÍBA
Sexta-Feira, 22 de Junho de 2012 09h54
Luizinho Calixto toca choro ao som da sanfona na Praça Rio Branco
Fonte: Secom/JP
Texto:
Considerado um dos melhores tocadores da sanfona de oito baixos do Brasil, o campinense Luizinho Calixto, radicado no Ceará, é a atração do ‘Sabadinho Bom’ deste final de semana.
 A apresentação começa a partir das 12h, neste sábado (23), na Praça Rio Branco.
 A realização do evento, que leva o repertório de choro ao Centro da Cidade,
é da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

Luizinho Calixto nasceu em Campina Grande (PB), em 1956. É irmão do
também músico Zé Calixto, ambos de uma família formada por instrumentistas
da sanfona de oito baixos. Caçula, iniciou os estudos do instrumento aos 10 anos.

Ao longo do tempo, alguns ritmos que ainda não tinham sido executados
por sanfoneiros de oito baixos passaram a ganhar espaço nas mãos de Luizinho Calixto.
Esse é o caso do tango, bolero, valsa, bossa nova, além do xote, forró, frevo,
samba, baião, marchinhas juninas e o chorinho, sendo este último o foco principal
no repertório do ‘Sabadinho Bom’ deste final de semana.

Carreira - Durante sua carreira, Luizinho Calixto já gravou 11 álbuns, entre vinil
e CDs. Ele ultrapassou as fronteiras brasileiras e mostrou sua arte também
em países como Portugal, Espanha, França e Argentina. O músico e compositor
tem sucessos gravados por Beto Barbosa, Dominguinhos, Zé Calixto,
 Bastinho Calixto, Magno e outros artistas conhecidos nacionalmente.

Quando morou no Rio de Janeiro, na década de 70, gravou seu primeiro disco
intitulado ‘Vamos Dançar Forró’. Foi também nessa época que teve a
oportunidade de tocar com Sivuca, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga.

Mais recentemente, Luizinho participou de um encontro internacional de sanfoneiros,
promovido pela Associação de Sanfoneiros do Brasil, em Jaú (SP),
onde se apresentou na companhia do acordeonista italiano Mirco Pattarini.
Além da sanfona de oito baixos, o músico também toca um pouco de acordeom
de 120 baixos, violão, cavaquinho, zabumba, pandeiro, triangulo, agogô e reco-reco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário