24 de ago de 2011

Roda de Sanfona reúne músicos e moradores da zona rural no sítio Olho D’Água


Roda de Sanfona reúne músicos e moradores da zona rural no sítio Olho D’Água
 
Segunda, 22.08.2011
 Foto: PMS
Clique na foto para ampliar
 
Foi debaixo de um pé de umbuzeiro que o fole roncou no último domingo(21) em Salgueiro. Um cenário perfeito reuniu mais uma vez músicos e amantes da sanfona de oito baixos na concorrida Roda de Sanfona realizada no sitio Olho D’Água - localizado no distrito de Pau Ferro. O encontro atraiu várias pessoas da cidade que foram prestigiar o talento do agricultor e sanfoneiro Nêgo do Mestre, Expedito Ferrugem, Antônio da Mutuca, Pedro Manú, Zé Nilton, Manoel de Jovem, Miguel Luiz e Jânio Eugênio que tocaram os principais ritmos que fazem a tradição musical nordestina, indo do forró ao xote.
O prefeito Marcones Libório de Sá, a secretária de Cultura e Esportes Eliane Alves e o secretário de Desenvolvimento Rural, Nilton Cavalcanti participaram da roda em que a sanfona de oito baixos, o triângulo e a zabumba mandaram brasa no encontro. A Roda de Sanfona surgiu há mais de dez anos quando os instrumentistas Nêgo do Mestre e Expedito Ferrugem resolveram convocar um grupo de amigos sanfoneiros para se reunir com o objetivo de tocar na base do improviso, trocar conhecimentos e celebrar a cultura regional.
 
 Foto: PMS
Clique na foto para ampliar
 
A partir daí, eles passaram a se encontrar uma vez por mês, sempre aos domingos, com a presença de veteranos e novatos na sanfona.  Segundo Nego do Mestre, a Roda também é uma forma de homenagear o sanfoneiro Chico Preto (In memorian), que segundo ele, deixou uma grande contribuição para a música regional.
A Roda já passou por várias comunidades rurais, recebendo sanfoneiros de várias de várias gerações e estilos, proporcionando um movimento de resistência da cultura da sanfona. De acordo com Nêgo do Mestre entre uma música e outra, os sanfoneiros trocam experiências de vida e informações musicais. “Isso tudo é mais que um encontro musical. É uma celebração da vida que trata a sanfona com profundo respeito e orgulho”, disse, animado, Nêgo do Mestre.
A secretária de Cultura Eliane Alves, ressaltou o incentivo do governo municipal aos sanfoneiros. “A Prefeitura oportuniza, incentiva e sempre está junto dos sanfoneiros, da classe artística, pra que essa identidade tão forte possa ser reencontrada e circule continuadamente. É importante que onde cada um desses músicos estiver, tenha a oportunidade de mostrar o seu trabalho”, conta Eliane.
O prefeito Marcones Sá destacou a importância do encontro como grande vitrine cultural para Salgueiro diante do resgate da sanfona de oito baixos, símbolo musical já quase que extinto no nordeste brasileiro. “A roda deu toda essa oxigenação. Os mais velhos voltaram a tocar, os jovens começaram a se interessar, e ai esse ano, vamos entrar nas comemorações do centenário de Luiz Gonzaga. Toda essa energia contagia não só os artistas que tocam a sanfona de oito baixos, mas também o povo sertanejo que ama e sempre amou o forró”, completou o prefeito.
 
 Foto: PMS
Clique na foto para ampliar
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário