21 de jul de 2014

Rio Araripe no Severyna - 12/07/2014

Sábado, 12 de julho de 2014, ocorreu a apresentação inaugural do Rio Araripe no Severyna de Laranjeiras. Com a casa repleta, o grupo desfilou seu repertório inspirado no estilo nordestino da sanfona de oito baixos, desenvolvendo uma apresentaçãso descontraída e contagiante.

Abaixo, algumas fotos da apresentação e um texto sobre a proposta de trabalho do grupo Rio Araripe





O nome Rio Araripe é uma homenagem à microrregião do Araripe, na confluência dos estados de Ceará e Pernambuco, um dos principais berços e redutos da sanfona de oito baixos. Também é uma referência a influência da música nordestina na região Sudeste, mais precisamente na cidade do Rio de Janeiro, onde o grupo é formado.
O grupo Rio Araripe procura enfatizar o repertório tradicional da sanfona de oito baixos, além de incorporar os clássicos sempre presentes no repertório que compreende o legado musical preconizado por Luiz Gonzaga.
Instrumento que se tornou conhecido através da música "Respeita Januário" de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, a sanfona (ou fole) de oito baixos é um acordeon composto apenas por botões. Este instrumento animou os bailes rurais e de periferias urbanas no nordeste até meados do séc.XX, sendo considerado como uma das fontes matriciais do forró. No trabalho do grupo Rio Araripe, a especificidade do fole de oito baixos se mescla com outros tipos de acordeões, como as sanfonas de 80 e 120 baixos, resultando numa sonoridade musical diversificada e dançante. 
No encontro das águas que formam o grupo Rio Araripe, além da sanfona de 8 baixos e acordeon tocados por Léo Rugero, também estão presentes as harmonias vocais de Lígia Teubl, o baixo preciso de Rodrigo Sebastian, a ampla percussividade de Anderson Sabadine e a zabumba vigorosa de Cacá Pitrez. 
O deságüe do Rio Araripe é ritmado por gêneros musicais como calango, forró, baião, xaxado, côco, maracatu, galope, arrasta-pé e xote.


Nenhum comentário:

Postar um comentário